PT confirma Lula como pré-candidato à presidência

O Partido dos Trabalhadores reafirmou a intenção de lançar Luiz Inácio Lula da Silva como candidato à Presidência da República, em ato realizado nesta quinta-feira (25/1), na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em São Paulo.

“Dom Pedro criou o Dia do fico e eu estou criando o dia do ‘aceito’. Eu aceito ser o pré-candidato do PT”, afirmou o ex-presidente em discurso após a aprovação unânime de seu nome no encontro. “Eu não quero ser candidato para disputar, quero ser candidato para ganhar as eleições e governar esse país”, disse.

Lula também comentou o revés que sofreu nesta quarta (24) no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre. “Obviamente que não estou feliz, mas eu duvido que algum deles (desembargadores) que me julgaram estão com a consciência limpa como eu estou aqui. Só ontem eu percebi como eles (Judiciário) são um cartel, pode até chamar o Cade”, atacou.

A única coisa que eu posso oferecer é a minha inocência. Jesus Cristo foi condenado à morte e olha que, naquele tempo, não tinha empreiteira, não tinha impeachment. Claro que vão falar que o Lula se compara a Cristo, longe disso. Mas eu quero mostrar que precisamos analisar as coisas”

Lula

Ataque a Huck
A ex-presidente Dilma Rouseff também participa do evento. Ela criticou a falta de experiência do apresentador Luciano Huck, que tem sido cotado para candidato à Presidência da República. “Eu não tenho nada contra aquele apresentador, o Luciano Huck. Até acho ele simpático, mas é claro que não tem estrutura nem experiência para ser presidente desse país”, afirmou a petista.

Outro convidado do evento, o ex-ministro da Justiça no governo Dilma, Eugênio Aragão, disse, em seu discurso, que o partido recorrerá da condenação imposta na quarta (24) e que, por enquanto, Lula não está inelegível.

O ex-ministro voltou a atacar os desembargadores que aumentaram a sentença do ex-presidente pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. “Ontem, eles (desembargadores) funcionaram mais como advogados do (juiz Sérgio) Moro do que como magistrados do TRF-4”, atacou.

Participação do DF
Um dos primeiros a chegar no local, foi o deputado distrital Chico Vigilante (PT). O político brasiliense participa da “reunião ampliada” de apoio a Lula. O parlamentar desembarcou em São Paulo no início da manhã e irá representar o diretório do Distrito Federal no encontro.

“Será tomada uma decisão oficial da executiva do partido, com representantes dos 26 estados e do Distrito Federal, comunicando o dia que ele será lançado como nosso presidente, ao menos é essa a intenção. A gente espera que seja anunciado a data do registro da candidatura”, explicou Chico Vigilante.

Condenação
Lula foi condenado em 2ª instância, na quarta-feira (24/1), pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). A pena dele nos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro foi aumentada de 9 anos e meio para 12 anos e 1 mês de prisão. A defesa do ex-presidente afirmou que irá recorrer “de todas as formas possíveis”.

 

FONTE: Metrópole


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *