Febre amarela: DF tem 139 postos com vacinas; veja ponto mais próximo

O Distrito Federal tem 139 postos de saúde em área urbana onde é possível tomar a vacina da febre amarela. A lista com o endereço das Unidades Básicas de Saúde (UBS) pode ser conferida nesta tabela.

De acordo com a secretaria, para tomar a vacina nesses lugares, basta chegar com a caderneta de vacinação. É necessária apenas uma dose para ser imunizado. “Paciente que já foi imunizado não precisa tomar nova dose. Mas, caso o paciente não possua a caderneta e não se recorde se já tomou a vacina, não tem problema, ele será vacinado por precaução.”

A Asa Norte tem um esquema diferenciado. O posto da 208/408 Norte é o único que não vai aplicar a vacina. Isso porque virou um centro especializado em diabetes, obesidade e hipertensão. Para quem mora na área, a orientação é procurar a UBS da 114/115 Norte ou a da 905 Norte.

Também há vacinas disponíveis nos 32 postos na área rural do DF. A diferença é que nestes locais, a aplicação das injeções ocorre principalmente de forma programada – além da chamada “demanda espontânea”. Por isso, a recomendação é ligar para o 156 para saber qual o dia específico.

Em Brasília, não haverá fracionamento de vacina, como o Ministério da Saúde anunciou para cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. Ou seja, cada paciente vai tomar uma dose única e completa da vacina – conforme necessário para viajar para países que exigem a imunização (veja lista completa ao fim desta reportagem).

Números

No DF, foram aplicadas 207.581 doses de vacina de janeiro a novembro de 2017. Segundo a Secretaria de Saúde – que diz estar investigando cinco casos suspeitos de febre amarela desde o começo do ano – , os dados do mês de dezembro ainda estão sendo compilados e neste ano os dados ainda não foram enviados.

Mesmo com o déficit no levantamento, a rede de saúde pública informa que tem 11.250 doses e que as salas de vacina estão abastecidas. Em caso de necessidade, o DF pode solicitar ao Ministério da Saúde um reforço no estoque de imunizações. As doses podem ser recebidas em qualquer unidade de saúde que possua sala de vacina.

Atenção, passageiros

Por causa da demanda crescente pela vacina em todo o país, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) restringiu a emissão do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) apenas para quem comprovar que vai viajar para um país onde a vacina é exigida. A prioridade é para quem fez agendamento online.

Para ter o CIVP, é preciso ter com registro de vacinação contra a febre amarela realizada pelo menos dez dias antes da viagem – inclusive se for conexão por mais de 12 horas.

Confira lista de países que exigem certificado de vacina da febre amarela, segundo a OMS

  • Afeganistão
  • África do Sul
  • Albânia
  • Antígua e Barbuda
  • Angola
  • Anguilla
  • Antilhas Holandesas
  • Arábia Saudita
  • Argélia
  • Austrália
  • Bahamas
  • Bangladesh
  • Bahrain
  • Barbados
  • Belize
  • Benin
  • Bolívia
  • Botsuana
  • Brunei
  • Burkina Fasso
  • Burundi
  • Butão
  • Cabo Verde
  • Camboja
  • Camarões
  • Cazaquistão
  • Cingapura
  • Chade
  • China
  • Colômbia
  • Congo
  • Coreia do Sul
  • Costa Rica
  • Costa do Marfim
  • Djibouti
  • Dominica
  • Egito
  • Equador
  • Eritreia
  • El Salvador
  • Etiópia
  • Fiji
  • Filipinas
  • Gabão
  • Gâmbia
  • Gana
  • Guiné Equatorial
  • Granada
  • Guadalupe
  • Guatemala
  • Guiana Francesa
  • Guiné
  • Guiné-Bissau
  • Haiti
  • Honduras
  • Iêmen
  • Ilhas Maurício
  • Ilhas Reunião
  • Ilhas Salomão
  • Ilhas Seychelles
  • Índia
  • Indonésia
  • Irã
  • Iraque
  • Jamaica
  • Jordânia
  • Kiribati
  • Laos
  • Lesoto
  • Líbano
  • Libéria
  • Líbia
  • Madagáscar
  • Malaui
  • Malásia
  • Maldivas
  • Mali
  • Malta
  • Martinica
  • Mauritânia
  • México
  • Mianmar
  • Moçambique
  • Montserrat
  • Namíbia
  • Nauru
  • Nepal
  • Nova Caledônia
  • Nicarágua
  • Níger
  • Nigéria
  • Omã
  • Panamá
  • Papua-Nova Guiné
  • Paquistão
  • Paraguai
  • Quênia
  • Quirguistão
  • República Centro-Africana
  • República Democrática do Congo
  • Ruanda
  • São Cristóvão e Nevis
  • São Vicente e Granadinas
  • Saint-Barth
  • Saint Helena
  • Saint Martin
  • Samoa
  • Santa Lúcia
  • São Tomé e Príncipe
  • Senegal
  • Serra Leoa
  • Somália
  • Sri Lanka
  • Sudão
  • Suazilândia
  • Suriname
  • Tailândia
  • Tanzânia
  • Timor Leste
  • Togo
  • Trinidad e Tobago
  • Tunísia
  • Uganda
  • Venezuela
  • Vietnã
  • Zâmbia
  • Zimbábue

FONTE: G1/DF


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *