Metrô dobra, pela 2ª vez nesta quinta, nº de trens em circulação no DF

O Metrô decidiu alterar novamente o funcionamento nesta quinta-feira (30), feriado em Brasília por causa do Dia do Evangélico: mais três estações (Arniqueiras, Taguatinga Sul e Ceilândia Sul) abrirão para desembarque a partir das 15h30 e o serviço funcionará por uma hora a mais, sendo interrompido às 20h. Além disso, o número de trens rodando voltou a subir, passando de 6 para 12. Por determinação do Tribunal Regional do Trabalho para o período da greve, 30% da froda deveria circular, ou seja, três.

A autarquia informou que as mudanças aconteceram por causa da demanda – o feriado é apenas local, e os órgãos federais funcionam normalmente. Pela manhã, o tempo de espera nas estações chegava a uma hora.

“Havia risco para a segurança dos usuários, dos empregados e do sistema o funcionamento com número tão baixo de trens. Somente após as plataformas esvaziarem houve redução para 5 trens, número em operação até agora”, disse o Metrô.

Nesta quinta estão abertas, para embarque e desembarque, Central, Shopping, Galeria, Guará, Águas Claras, Praça do Relógio, Ceilância Centro, Ceilândia Terminal, Furnas e Samambaia.

O Metrô informou que as estações 102 Sul, Asa Sul, Concessionárias, Guariroba, Ceilândia Norte e Samambaia Sul permanecerão fechadas durante todo o período de greve. O esquema operacional cumpre decisão do TRT. A determinação fala em “responsabilidade compartilhada” do sindicato e da empresa.

Os metroviários entraram em greve no dia 9 de novembro, pedindo reajuste salarial e contratação de novos servidores. O governador, Rodrigo Rollemberg, disse na ocasião que já havia atendido à reivindicação e que contratou mais servidores.

Segundo o sindicato da categoria, há déficit de cerca de 800 funcionários. O quadro atualmente tem 1,2 mil servidores. O salário inicial de um agente de segurança da empresa é de R$ 2,9 mil, o mais baixo da empresa. O maior salário inicial é o de engenheiro – R$ 6 mil. Por causa da defasagem de funcionários, é comum que catracas sejam liberadas para a entrada de passageiros.

Em dias normais, o serviço atende diariamente 160 mil pessoas, entre 6h e 23h30 de segunda a sábado e 7h às 19h aos domingos e feriados. O metrô circula nas regiões mais populosas do DF – Ceilândia, Taguatinga e Samambaia. Ele também passa por Águas Claras, Guará e Plano Piloto.

O sistema tem 42,3 quilômetros de extensão. A estação com maior fluxo é a da Rodoviária do Plano Piloto, por onde passam 20 mil pessoas por dia.

Faixas exclusivas liberadas

Enquanto durar a greve, as faixas exclusivas da EPTG e da EPNB ficarão liberadas, de acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF).

A mesma medida foi tomada pelo Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF) nas vias W3 Sul/Norte e do Setor Policial Sul.

 

FONTE: G1/DF


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *