Na ‘guerra’ contra dengue, o DF já teve 22 ‘baixas’; Brazlândia lidera em casos

Gabriel Jabur/Agência Brasília
Gabriel Jabur/Agência Brasília

Em 2016, a Secretaria de Saúde registrou 23.542 casos suspeitos de dengue – doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti – em Brasília. Do total, 21.070 (89%) foram identificados em pessoas que moram no Distrito Federal, e 2.472 (11%), em pacientes de outras unidades federativas. Os dados constam do informativo epidemiológico nº 47, divulgado nesta quarta-feira, 23.

Pelo boletim, foram confirmadas 19.718 ocorrências da dengue. Destas, 17.612 acometeram residentes do DF. Segundo a secretaria, a incidência de não moradores de Brasília diminuiu em relação ao informe nº 46 porque outras unidades federativas tiveram alteração nas fichas de notificação, o que muda o número dos identificados.

As regiões administrativas com maior número de casos foram: Brazlândia (1.942), Ceilândia (1.915), São Sebastião (1.743), Taguatinga (1.465), Planaltina (1.411) e Samambaia (1.378). Elas respondem por 56% das ocorrências de todo DF.

Ao longo do ano, a secretaria registrou 41 pacientes com a forma grave de dengue, dos quais 22 morreram.

Casos de zika vírus e febre chikungunya

O levantamento ainda apresenta casos de zika vírus e da febre chikungunya – também transmitidas pelo mosquito. A secretaria confirmou 175 pessoas com o zika vírus. Taguatinga (31), Plano Piloto (25), Guará (12), Lago Norte (12), Águas Claras (10) e Samambaia (9) foram as regiões administrativas com mais notificações.

Do total de diagnósticos, 40 eram de mulheres gestantes. Destas, já 30 tiveram os bebês. Dois recém-nascidos morreram em decorrência do vírus e um nasceu com intercorrência. Os 27 restantes não apresentaram qualquer anomalia causada pela doença.

Da febre chikungunya, 163 casos foram confirmados. As ocorrências foram identificadas principalmente em Ceilândia (22), em Samambaia (15), no Gama (13) e no Plano Piloto (11).

Fonte: Agência Brasília


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *